" A saúde do funcionário da sua empresa nas mãos de Especialistas em Medicina do Trabalho "

Diretor Técnico Médico: Dr. Waldemar Vilga Junior
CRM 18.554 | Registro no Ministério do Trabalho 11.614

(19)3234-9616

3234-0077 | 3234-6498 - Fax: (19) 3231-3419

Rua José Paulino, 2.193
Guanabara - Campinas/SP

Eletrocardiograma (ECG)

O Eletrocardiograma (ECG) é um exame que analisa a variação das ondas elétricas emitidas pelas contrações do coração, captada através da utilização de eletrodos colocados sobre o peito do paciente, isto é, um exame que detecta possíveis anormalidades nas ondas cardíacas do examinado. Ele deve ser realizado por profissional habilitado, ou seja, médico, técnico de enfermagem, ou enfermeiro, conforme resoluções dos respectivos Conselhos Federais profissionais.

No exame de ECG, o paciente/trabalhador deita em uma maca, para que sejam fixados, com adesivos, os eletrodos cardíacos em sua região torácica, bem como são colocadas pás em seus punhos e tornozelos. Normalmente, usa-se um gel entre cada eletrodo e a pele para aumentar a condução elétrica. Tais eletrodos transmitirão informações para um equipamento específico (eletrocardiógrafo), que fará a leitura da atividade elétrica do coração. O resultado do exame é expresso em um traçado gráfico que deve ser avaliado por um Cardiologista.

Recomenda-se que ao realizar o ECG, o paciente não tenha feito nenhum esforço físico nos últimos 10 minutos, nem fumado nos 40 minutos que antecedem o exame. Em alguns casos, se o paciente tiver muito pelo no peito, será necessário raspá-los para que haja uma melhor fixação dos eletrodos. Apesar do ECG ser baseado em medições elétricas, o paciente não corre nenhum risco de levar um choque durante o exame.

Devem ser submetidos a exames de ECG todos os trabalhadores que trabalharem em altura (pedreiros, pintores, montadores de calha, etc), que dirigirem veículos motorizados (motoristas, motoboys, operadores de empilhadeira, etc), que manipularem determinadas máquinas (furadeira, fresa), e que tiverem contato com eletricidade (eletricista). A periodicidade do exame será estipulada pelo Médico Coordenador do PCMSO.

Com o ECG, é possível a constatação de problemas como: arritmia cardíaca, isquemia cardíaca, doenças de válvulas cardíacas, pericardite, cardiomiopatia, e seqüelas cardíacas de hipertensão arterial.

A Occupmédica conta com uma equipe de profissionais que realiza esse exame em sua própria sede. A empresa possui eletrocardiógrafo digital para a correta execução do ECG, bem como envia o traçado do exame para ser laudado por um médico cardiologista.

Dúvidas freqüentes

  • Quais funcionários devem realizar o ECG? Devem ser submetidos a exames de ECG todos os trabalhadores que: trabalharem em altura, dirigirem veículos motorizados, manipularem determinadas máquinas, e tiverem contato com eletricidade.
  • Com qual periodicidade deve ser realizado o ECG? Anualmente. No entanto, é o médico Coordenador do PCMSO quem estipulará esta periodicidade.
  • Existem problemas detectados no exame de ECG que não foram contraídos no ambiente de trabalho? Sim.
  • O que fazer quando um funcionário apresentar problemas no exame de ECG? O funcionário deverá ser encaminhado a um Cardiologista, que emitirá um parecer mais preciso, trazendo a conduta a ser seguida pelo paciente.
  • Existe alguma preparação prévia que deve ser seguida pelo paciente que fará o ECG? Recomenda-se que o paciente não tenha feito nenhum esforço físico nos últimos 10 minutos, nem fumado nos 40 minutos que antecedem o exame. Em alguns casos, se o paciente tiver muito pelo no peito, será necessário raspá-los para que haja uma melhor fixação dos eletrodos. Apesar do ECG ser baseado em medições elétricas, o paciente não corre nenhum risco de levar um choque durante o exame.
  • Onde a Occupmédica realiza o exame de ECG? A Occupmédica realiza o ECG em sua sede, à R. José Paulino, 2.193 (em frente ao Clube Fonte São Paulo) – Guanabara, Campinas/SP.